BLOG

PARASITAS – Wilson Ramos Filho (Xixo)

A sinopse apresentada pela TNT, minutos antes de se saber que seria escolhido como melhor filme, informa que Parasita é sobre uma “família de caráter duvidoso que se infiltra no cotidiano de outra família”. Parece que não o entenderam.

O caráter parasitário de quem explora o trabalho alheio e a parasitária concentração de renda de uma elite insensível em um país que escolheu o neoliberalismo como maneira de existir não são mencionados.
Parasitas são sempre os outros. E os funcionários públicos brasileiros sabem disso.

Quem comemorou o fato de Democracia em Vertigem não ter ganho o Oscar teve que ouvir a ganhadora do Melhor Documentário citar textualmente o Manifesto Comunista, embora dificilmente tenham percebido a referência. Os parasitas brasileiros são muito incultos e se orgulham de sua ignorância.

O filme de Petra Costa e Ricardo Stuckert também era sobre o parasitário capitalismo e sobre o pouco apreço dos neoliberais em relação à institucionalidade, com imagens reais.

A escolha de Jane Fonda, a insubmissa, de vermelho, para a entrega da principal premiação não me parece ter sido coincidência.

O capitalismo traz, parasitas, os germes de sua própria destruição?

Wilson Ramos Filho (Xixo), doutor em direito, preside o Instituto Defesa da Classe Trabalhadora.

Continuaremos a apoiar meninas e mulheres na ciência?
Kirk Douglas